Uruguai começa a venda de maconha legalizada em agosto

Compartilhar:

A primavera uruguaia de 2016 será antecipada para o mês de agosto. O motivo está no início das vendas de maconha legalizada em dezenas de farmácias espalhadas pelo país. Fontes do governo declararam, em entrevista para a agência AFP, que a “maconha estatal” já foi colhida e está em processo de secagem.

O governo uruguaio deve concluir até o final de julho o cadastro de cidadãos interessados em comprar maconha legalmente. Cada pessoa poderá comprar até 40g de erva por mês, além de ter o direito de cultivar até seis pés de maconha em casa ou de participar de cooperativas de cultivadores.

Desde a aprovação da lei, já se registraram 4.400 cultivadores individuais e 17 clubes. O Uruguai tem 3,3 milhões de habitantes.

“Levou mais tempo do que esperávamos, mas o resultado é positivo. O recado do Uruguai para o mundo é que existem alternativas para combater o narcotráfico, que não passam pelo uso da força e da repressão”, disse à Folha de São Paulo o sociólogo Julio Calzada, principal responsável pela articulação da lei.

O mecanismo de identificação, sob a supervisão do Instituto de Regulação e Controle de Cannabis (Ircca), mapeará cada consumidor por impressão digital. Não haverá necessidade da apresentação de identidade nos locais de venda.

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *