População sofre com o corte de linhas de ônibus

Compartilhar:

8Nos pontos de ônibus da cidade não é raro encontrar um passageiro insatisfeito ou confuso com as mudanças realizadas pela prefeitura, que cortou ou reduziu o trajeto de dezenas de linhas. Essa política começou com a abertura dos BRTs Transoeste e Transcarioca e agora afeta as linhas da Zona Sul e Centro.

Com a justificativa de melhorar o tráfego na cidade, a medida vem causando muito revolta entre os passageiros. As principais reclamações são a falta de informações sobre o trajeto das novas linhas, a necessidade de realizar transferências em locais perigosos e o aumento dos gastos com transporte, já que apenas os portadores do RioCard ficam isentos de pagar a segunda passagem.

A “racionalização de linhas” da prefeitura também não considera a necessidade de passageiros que já utilizavam dois ônibus antes das mudanças e agora precisam pagar mais uma passagem para embarcar no terceiro ônibus e concluir a viagem.

No plenário da Câmara Municipal, o vereador Renato Cinco criticou as mudanças promovidas pela prefeitura e a política de transportes para a Região Metropolitana, lembrando que o projeto original do metrô em rede foi modificado nos últimos governos do PMDB. Veja a íntegra do discurso:

Em 2015, nosso mandato apresentou um Projeto de Lei que obriga a prefeitura a realizar audiências públicas e um programa de divulgação antes de realizar qualquer mudança nas linhas de ônibus e vans. O mesmo esta em tramitação na Câmara e não tem prazo para ser votado.

Saiba mais sobre o projeto

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *