Para beneficiar empreiteiras, prefeitura muda Parque Olímpico

Compartilhar:

projeto-do-parque-olimpico-para-rio-2016-apresentado-por-escritorio-ingles-1313790270421_615x300Uma reportagem publicada na última quarta-feira (13), pelo Portal UOL, revela que a prefeitura do Rio alterou o projeto original do Parque Olímpico para beneficiar a Odebrecht, a Andrade Gutierrez e a Carvalho Hosken – as três construtoras responsáveis pela obra.

Esta alteração foi realizada após a licitação, impedindo que outras empresas pudessem concorrer com as novas condições. Os documentos divulgados pelo UOL apontam ainda que o município executou a obra já com base no novo projeto.

Com as alterações, abriram-se espaços para projetos imobiliários das construtoras em terrenos próximos à lagoa, os quais tendem a ser mais valorizados pela sua localização privilegiada.

Em discurso no plenário, Renato Cinco cobrou da presidência da Câmara Municipal a abertura da CPI que pretende investigar os contratos das obras olímpicas. O presidente da Casa, vereador Jorge Felippe, rejeitou o pedido desta CPI, mas uma decisão da justiça determinou a abertura da Comissão.

“O povo brasileiro sabe muito bem como essas grandes empreiteiras vêm operando. Nós precisamos que esta Câmara Municipal cumpra a sua função de fiscalizadora do Poder Executivo e que instale a CPI das Olimpíadas para que essas relações possam vir à tona”, declarou Cinco.

Veja a íntegra do discurso:

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *