Neste sábado tem Marcha da Maconha em Ipanema

Compartilhar:

12963406_513292878843741_1103788291334147206_n

A Marcha da Maconha do Rio de Janeiro será realizada no próximo sábado (07), com a concentração iniciando às 14h20 no Jardim de Alah (praia de Ipanema). A passeata em direção ao Arpoador sairá às 16h20. O tema desse ano é “A proibição mata todo dia”.

Com o pretexto de controlar o mercado de drogas ilícitas, a política proibicionista é responsável por um grande número de mortes, decorrentes do confronto entre narcotraficantes e forças de segurança. O saldo de mortes da guerra às drogas é muito maior do que o número de casos de overdose de todas as drogas ilícitas juntas.

Neste contexto, o poder público realiza ações violadoras da dignidade básica do cidadão, como a ocupação de comunidades por forças militares e a expedição de mandatos de busca genéricos, que servem para legitimar a invasão policial em centenas de residências.

Tudo isso ocorre sem abalar a estrutura do mercado ilícito de drogas, que além de violento e corruptor, funciona sem nenhum controle sobre as drogas vendidas. O Estado falha mais uma vez, por não proteger a saúde de usuários, que dependem de um mercado monopolizado por produtos de péssima qualidade.

Em discurso no plenário da Câmara Municipal, o vereador Renato Cinco comentou sobre o histórico racista da proibição da maconha, destacando o “pioneirismo” do Rio de Janeiro na questão. Uma das leis proibicionistas mais antigas do mundo é uma postura municipal do Rio de Janeiro, do ano de 1830, que proíbe o “pito do pango”.

Veja a íntegra do discurso:

O movimento antiproibicionista brasileiro ainda aguarda o julgamento do Recurso Extraordinário 635659 pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que pode descriminalizar o porte de drogas para o usuário.

Em setembro de 2015, o julgamento foi interrompido após um pedido de vistas do ministro Teori Zavascki e não tem data para recomeçar. Pressionada pela Operação Lava Jato e outros casos de corrupção, a Suprema Corte deve demorar para retomar esse debate.

Evento no facebook

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *