Ministério da Saúde no Rio de Janeiro é ocupado

Compartilhar:

A reação contra o governo ilegítimo de Michel Temer, que nomeou ministros e demais gestores ligados a uma lógica privatista do serviço público, resultou na ocupação, na última quarta-feira (08), da unidade do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro.

No mesmo dia, o vereador Renato Cinco esteve no protesto, manifestando apoio ao ato promovido por trabalhadores e usuários do SUS, além de movimentos sociais e sindicais, em defesa saúde pública.

Os participantes de ocupação apresentaram as seguintes reivindicações.

• Somos contra o governo ilegítimo de Michel Temer.
• Fora Ricardo Barros. Não aceitaremos ministro financiado por planos de saúde.
• Não à nomeação de Jair Veiga para diretor do DGH/RJ.
• Contra a privatização da gestão do SUS e precarização do trabalho. Fora EBSERH, OSS e FEDPs.
• Não aos cortes na Saúde. Não vamos pagar pelo ajuste fiscal. 10% do PIB para a Saúde Pública.
• Não à PEC 87/2015, contra a ampliação da Desvinculação das Receitas da União (DRU).
• Em defesa dos Agentes Comunitários de Saúde e da Estratégia Saúde da Família. Revogação imediata das Portarias 958/16 e 959/16
• Fora Fátima Pelaes da Secretaria de Mulheres. Pela legalização do aborto. Contra o PL 5069/13
• Fora Osmar Terra do Ministério do Desenvolvimento Social. Não às comunidades terapêuticas, contra os retrocessos nas políticas de drogas.

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *