Juventude e cultura

Juventude e cultura

Compartilhar:

A política cultural da atual gestão prefeitura do Rio de Janeiro repete a péssima lógica da cidade-mercadoria, com o governo atuando para inviabilizar as atividades que não se encaixam nesse modelo.

São frequentes as ações de “Choque de Ordem”, que reprimem eventos e intervenções culturais, que se organizam de forma independente e espontânea em diversos bairros.

Sem espaço para produzir atividades nas ruas, o carioca também sofre com o sucateamento de equipamentos públicos, como as Lonas Culturais. Em algumas regiões, este é o único equipamento cultural público.

A juventude é duramente atacada com este modelo de gestão da cultura, já que não encontra espaço para conhecer o que é produzido e para disseminar seu trabalho.

O Executivo Municipal não precisa se tornar uma produtora de eventos e atividades culturais. Defendemos que o poder público atue de forma proativa, buscando descobrir a produção cultural que está sendo feita em cada região e oferecendo formas de fomento e estrutura para elas.

Confira nosso programa para juventude e cultura:

 

 

Compartilhar:
Sem comentários

Postar um comentário

Inscreva-se para receber nosso boletim: