CPI é direito da minoria

Compartilhar:

44A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigaria as Olimpíadas foi suspensa na terça-feira (17), após votação surpresa, que não constava na pauta.

Em discurso no plenário, Renato Cinco denunciou a gravidade dessa situação, relembrando que uma CPI, para ser instalada, precisa da concordância (assinatura) de 17 vereadores. Tal critério garante o direito da minoria de realizar debates e investigações na Casa, mesmo contra a vontade da maioria.

“Me parece que o que houve ontem nessa Casa foi uma ação oportunista, com o objetivo de abafar as investigações que a CPI poderia levantar. Usaram qualquer pretexto para fazer com que essa CPI não funcione mais antes das eleições municipais”, afirmou Cinco.

Assista a fala na íntegra:

A bancada do PSOL obstruirá os trabalhos legislativos até tal decisão ser revertida.

NOTA: depois desse texto já ter sido publicado, soubemos da decisão da justiça obrigando a Câmara Municipal a retomar os trabalhos da CPI das Olimpíadas.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *