CPI das Olimpíadas

Compartilhar:

cpiNa semana passada, no dia 31 de março, foi protocolado na Câmara Municipal o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre as Olimpíadas. O objetivo principal seria investigar os contratos firmados com empreiteiras denunciadas na Operação Lava Jato e as obras da linha 4 do metrô. Renato Cinco foi um dos signatários do requerimento, que contava com um total de 17 assinaturas e é de autoria de Jefferson Moura.

Porém, na terça-feira (05), o presidente da Casa, Jorge Felippe (PMDB), barrou a abertura da CPI, alegando que o pedido era infundado. Segundo ele, não havia justificativa para que a investigação tivesse prosseguimento. Antes que essa manobra regimental fosse concluída, quatro vereadores solicitaram a retirada de suas assinaturas – o que não era mais possível, pois o documento já havia sido protocolado.

Em discurso no plenário, antes do arquivamento da CPI, Cinco saudou a iniciativa de instalação da Comissão, apontando alguns indícios de irregularidades em obras olímpicas que deveriam ser averiguados. “As empreiteiras que financiam a campanha do Eduardo Paes e do PMDB estão envolvidas em todas as obras fundamentais para as Olimpíadas do Rio de Janeiro. Praticamente não existe nenhuma obra pública na qual essas empreiteiras estejam envolvidas que não tenha corrupção, que não tenha malversação do dinheiro público. Acho mais do que natural que a população do Rio de Janeiro esteja suspeitando”, afirmou.

Veja o discurso na íntegra:

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *